Publicado por: ushuaia2011 | 31/03/2012

Seja Bem Vindo!

Links Rápidos:

O SPOT ESTÁ DESATIVADO! Apoio:

 

AVISOS

 

-> As fotos da viagem estão no “Diário de Bordo” (abaixo)! A cada dia de nossa viagem você encontrará dezenas de fotos !!!

-> Nos links das cidades relacionadas no menu lateral (—>) você encontrá informações úteis que foram organizadas por nós antes da viagem, as cidades, as informações e as nossas impressões pessoais das cidades que visitamos poderão ser encontradas no “Diário de Bordo” (abaixo) !!!

Publicado por: ushuaia2011 | 31/03/2012

Diário de Bordo

Diário de Bordo em ordem cronológica!

Dia 01 – Joinville (SC) à Rio Grande (RS)!
Dia 02 – De Rio Grande (RS) à Punta del Este (Uruguay)!
Dia 03 – De Punta del Este à Buenos Aires (Arg)! 
Post(zinho) Rápido da Madruga!!!
Dias 04 e 05 – Buenos Aires!!!
Dia 06 – Buenos Aires à Mar del Plata (Arg)
Dia 07 – Mar del Plata à Puerto Madryn
Dia 08 – Puerto Madryn – Península Valdes – Puerto Piramides
Dia 09 – Puerto Madryn – Punta Tombo – Caleta Olivia
Dia 10 – Caleta Olivia à Rio Gallegos (Arg)
Dia 11 – De Rio Gallegos à USHUAIA! Finalmente Chegamos…
Dia 12 – Ushuaia
Dia 13 – Natal em Ushuaia!
Dia 14 – De Ushuaia (Arg) à Punta Arenas (Chi) – Natal na Estrada!
Dia 15 – Punta Arenas (Passeio) à Puerto Natales!
Dia 16 – Parque Torres del Paine (Passeio) e El Calafate (Estrada)
Dia 17 – El Calafate (Arg)
Dia 18 – El Calafate / Parque Nacional Los Glaciares!
Dia 19 – El Calafate – Problemas na Ruta 40
Dia Triste Para a Expedição Ushuaia 2011!
Dia 20 – Reveillon em El Calafate!
FELIZ ANO NOVO!
Dia 21 – El Calafate … de Ressaca! Rsrsrsrs…
Dia 22 – El Calafate – Correria para Tentar Consertar o Carro!
Dia 23 – El Calafate à Rio Gallegos – Turismo Mecânico!
Dia 24 – Rio Gallegos – Enfim um Mecânico!
Dias 25 e 26 – Resolvendo os Problemas no Carro
Dia 27 – Rio Gallegos à Comodoro Rivadavia – Dia Decisivo Para a Expedição!
Dia 28 – Comodoro Rivadavia à Bariloche – Retomada da Expedição Ushuaia 2012!
Dia 29 – Bariloche (Arg)
Dia 30 – Bariloche (Arg) à Pucón (Chi)
Dia 31 – Pucón (Chi) – Subida ao Vulcão Villa Rica!
Dia 32 – De Pucón à Santiago do Chile
Dia 33 – Santiago, Viña del Mar e Valparaíso – Chegada ao Oceano Pacífico!
Dia 34 – De Santiago à Mendoza – Travessia da Cordilheira dos Andes!
Dia 35 – Mendoza – Visita à Bodega Trapiche!
Dia 36 – De Mendoza à Santa Fé – Início da Volta Prá Casa!
Dia 37 – De Santa Fé à Tubarão (SC) – 1400Km no retorno ao Brasil!
Dia 38 – De Tubarão à Joinville … Depois de 16000Km Chegamos em Casa!

Há exatamente um ano atrás, eu e o meu amor, Daniele Alves, partíamos para a maior aventura de nossas vidas, a Expedição Ushuaia 2011, a nossa “expedição”, a nossa viagem dos sonhos!

No dia 12/12/2011, neste horário, estávamos na estrada dando início à realização de um grande sonho. Lembro que eram tantas expectativas, tantas surpresas que encontraríamos pelos 16.000Km que percorreríamos, que sequer fazíamos idéia de tudo o que viveríamos ao longo daqueles 38 dias de viagem.

Hoje, ao escrever este texto e relembrar tudo o que vivemos na viagem fico, realmente, arrepiado e emocionado. A convivência 24 horas por dia, a chegada em cada nova cidade, em cada novo lugar, os passeios que fizemos, as paisagens que tivemos o prazer de ver, viver e apreciar, por incrível que pareça, voltam à mente com uma força, uma vividez que até parece que foi ontem.

Uruguai, Punta del Este e Montevidéo lindas demais, quando chegamos alí,  lembro que foi o primeiro momento em que realmente acreditei que estava “en la ruta” e que dalí em diante não voltaríamos mais atrás, nosso roteiro só iria adiante, demorou mesmo a acreditarmos que estávamos fazendo a nossa viagem, sensação estranha e ao mesmo tempo de um prazer indescritível.

Buenos Aires que não dorme, linda demais, que tive o prazer de revê-la a semanas atrás, assim como, o Zoo de Lujan, lugar mágico. Depois, finalmente, a Patagônia Argentina, poderosa, deslumbrante, misteriosa e desafiadora. Nosso primeiro contato com ela foi na magnífica Península Valdés. Puerto Piramides, O que é aquilo? Lugares únicos no mundo, de uma beleza natural tamanha que devem ser obrigatoriamente preservados, na verdade, todos os lugares por onde passamos ou visitamos devem ser preservados, para que tantos outros viajantes possam ter a chance de ver e viver o que vimos, vivemos e sentimos.

A pinguinera de Punta Tombo, Ushuaia, “El Fin del Mundo”, a conquista, o objetivo alcançado, a realização de um sonho, um sonho que foi só o pretexto para a realização de tantos outros sonhos. Que Natal especial e inesquecível que tivemos em Ushuaia!

E o Chile então! Punta Arenas, Puerto Natales, Parque Torres del Paine, meu Deus, peço apenas que me permita voltar algum dia, ou melhor, “em breve”, para poder sentir a beleza, a força e a energia destes lugares, com certeza voltarei.

El Calafate e o Glaciar Perito Moreno, com sua imponência e todo o esplendor de uma natureza tão distante para nós brasileiros. Estar alí ao lado daquele gigante glaciar azul anil, que sussurra o tempo todo em nossos ouvidos sons que só aumentam a emoção, emoção de ver aquele “monstro” simplesmente lançar na água toneladas de gelo, “pedaços gigantes de seu corpo”, porém, este privilégio não é para todos, pois o gigante só faz isso quando quer, por isso também, este momento é ainda mais especial. Ficamos alí praticamente um dia inteiro e não conseguimos ver o auge deste espetáculo, mas voltaremos logo.

 

Nosso Reveillon “forçado” em El Calafate pelo problemas do carro acabou se transformando também em um momento único, uma experiência totalmente diferente para nós, acostumados a passar a virada à beira mar ao som e luzes dos espetáculos pirotécnicos, nos vimos passando este momento com “amigos” de todos os lugares do mundo, a sensação era a de estarmos em uma “torre de babel” em pleno sul da Argentina. Porém, apesar das inúmeras línguas e diferentes sotaques que ouvíamos a alegria e a emoção era apenas uma e totalmente contagiante. O frio que fazia na madrugada contrastava com o calor e a energia das pessoas que transformaram um restaurante de uma pequena cidade em uma verdadeira balada! Nos divertimos muito mesmo!

Superar as dificuldades e os desafios que se apresentavam a cada passo de nossa viagem também teve um sabor especial, e ajudou muito a nos fortalecer enquanto parceiros de viagem e enquanto casal. Quando o carro apresentou problemas sérios, estávamos no meio do nada, literalmente falando, tínhamos acabado de entrar na Ruta 40 Norte e, em seguida, subiríamos pela mítica Carretera Austral, serio o trecho mais ermo e perigoso da viagem, sem dúvida nenhuma, Deus, nossos anjos e os outros protetores divinos resolveram nos dar uma forcinha e colocaram suas mãos sobre nós!

Parece mentira, mas foi realmente assim, o carro quebrou exatamente quando a estrada deixou de ser de asfalto e tínhamos acabado de entrar no rípio (cascalho) típico da região que dificulta e atrasa muito os trajetos, além de ser um grande causador de problemas e acidentes nas estradas por lá. Se o nosso carro tivesse quebrado 200 ou 300 quilômetros a frente, realmente a situação teria sido dramática, pois não teríamos como ir adianta ou mesmo retornar à civilização.

Perdemos alguns dias de viagem, mas ganhamos uma experiência de sobrevivência, de planejamento, de solução de conflitos e problemas, de determinação inestimável.

Resolvidos os problemas no carro, ainda pairavam as dúvidas acerca da continuidade ou não da viagem, quando o Caveirão velho de guerra , com fôlego renovado resolveu nos dar um sinal de que estava tudo bem, Bariloche aí vamos nós!

Atravessamos o “deserto” patagônico de leste à oeste, chegamos em Bariloche com o ânimo renovado e dalí em diante fizemos o trecho final de nossa viagem.

Bariloche dispensa qualquer comentário, uma parte da Europa no sul da Argentina, linda e charmosa demais, merece toda a fama e sucesso que tem.

Mas acho que a cidade, o lugar que mais me surpreendeu foi Pucón, sul do Chile, às margens do Lago e do Vulcão Villarica. Que lugar! Sinceramente, se eu fosse escolher o lugar mais lindo da viagem Pucón certamente estaria em primeiro ou segundo lugar. Se um dia tiver a oportunidade conhecer, não perca! Se estiver em Bariloche tente dar uma esticada até Púcon, se possível, vá pela região dos Lagos Chilenos, passe por Villa Langostura, gente, todo ser humano merece conhecer estes lugares e eles estão aqui, “tão próximos” de nós!

O Vulcão Villa Rica lindo demais, parece um quadro, uma pintura para deixar a cidade de Pucón ainda mais linda e deslumbrante. O lago, aquele visual, aquele final de tarde, aquela paella, aquela Stela Artois, nós dois andando naquele quadriciclo pelas ruas repletas de hortências, com aqueles músicos com roupas coloridas, dançando, tocando e cantando músicas típicas ao nosso redor, realmente tudo perfeito demais, nós merecíamos tudo isso!

Santiago, Viña del Mar e Valparaíso, calor de rachar, clima muito seco, a conquista do Oceano Pacífico, realmente não tem preço. Atravessamos o sul do continente, molhamos os nossos pés nas águas gélidas do pacífico, é … nós chegamos lá!

Depois, mais um grande desafio de nossa viagem, a travessia da Cordilheira dos Andes pelos “caracoles”. Mais uma sensação indescritível, estar alí, viajar pela estrada que atravessa os Andes, passa ao lado do Monte Aconcágua, aquelas curvas fechadíssimas e numeradas, a tensão na subida, nossa … nós sobrevivemos!

Finalmente coroamos nossa viagem e brindamos toda essa experiência que levaremos para todo o resto de nossas vidas com o melhores vinhos “de la zona de Mendoza”. Lugar de calor insuportável, mas de uma beleza diferente, vida noturna deliciosa, arborizada e, é claro, de vinícolas de primeira categoria. Poder ver a produção dos melhores vinhos de Mendoza também uma das experiências únicas da viagem, demais!

E agora!? Mais de 3000 Km para voltar para casa, foram 03 dias de saudade de tudo o que vivemos e também muita ansiedade pela chegada. Em rever as pessoas que amamos que estavam nos esperando. Ficar 38 dias sem poder abraçar, beijar e falar pessoalmente com a minha filhota foi a parte mais difícil desta viagem. Apesar de todos os percalços, todas as dificuldades que encontramos pelo caminho, sem dúvida, essa foi a que mais “me pegou”! Na próxima você vai junto filhota.

Ao relembrar estes momentos, posso citar, entre outras, algumas coisas que levarei pro resto da vida. Acho que a principal delas é a vontade, o desejo e a obrigação de manter toda a natureza, tudo aquilo que vimos preservado para que, como falei antes, outras pessoas possam também, pelo menos um dia de suas vidas, ver e sentir tudo isso, o quanto a natureza é linda, exuberante, poderosa e, ao mesmo, tempo tão frágil!

Tão frágil que nós, os serem humanos, acabamos com tudo isso em tão pouco tempo. Não dá prá acreditar que tudo isso corre o risco de um dia desaparecer. Que nossos filhos, nossos netos, nossos bisnetos podem não ter o privilégio que eu tive e apenas isso me entristece.

Levarei, comigo, além de toda essa experiência magnífica, os amigos que fizemos ao longo da viagem, pessoas mais do que especiais que em momentos bons ou ruins estiveram ao nosso lado e transformaram ainda mais aqueles momentos e contribuíram para engradecer ainda mais o nosso sonho. Lembro do rosto, do jeito e do nome de cada um, não vou listá-los para não me prolongar ainda mais. Obrigado a todos vocês!

Passado um ano, o Blog oficial da expedição conta com mais de 71.000, isso mesmo, setenta e um mil visitantes e, neste último ano muitas pessoas que, como nós, sonharam e ainda sonham em fazer esta viagem tem nos procurado pedindo dicas, tirando dúvidas e pedindo sugestões sobre a viagem, e a cada novo contato renova em mim o sonho, a sensação do sonho realizado e faço questão de ajuda-los em tudo o que for possível, estarei sempre a disposição de cada um aventureiro sonhador, sempre.

Mas ainda assim, se puder dar apenas uma, isso mesmo, uma dica para alguém que deseja ou já desejou fazer a viagem para Ushuaia ou qualquer outro lugar do mundo, tanto faz, de carro, avião ou carroça, se puder resumir em uma única dica eu diria apenas: “NÃO DESISTA NUNCA DE SEUS SONHOS!”, pois com força de vontade, determinação, planejamento e, é claro, um pouco de dinheiro a gente vai realizar.

Agradeço mais uma vez à Deus, por ter nos permitido fazer esta viagem, assim como à todos os meus amigos e, principalmente, clientes que são e foram parceiros em entender a nossa ausência do escritório e também nos permitiram viver este sonho, vocês também são especiais!

Não posso deixar de agradecer à minha pitoca, Lívia Helenna, também por ter entendido a situação e por ser essa criança tão linda e especial, realmente a minha razão de viver.

Finalmente, agradeço e dedico este texto à minha parceira de viagem, parceira de vida, ao meu amor, à minha gatona Daniele Alves, que é a pessoa que atura e apoia incondicionalmente meus sonhos e maluquices do tipo … Te Amo Paixão! Nós merecemos…

 Cristiano Garcia

Olá meus caros …

Depois de muito tempo voltamos … e voltaremos sempre que possível!

Hoje saiu uma matéria bem legal sobre nossa viagem no Jornal A Notícia, principal jornal aqui da região … e também no Blog “Na Bagagem” da Marina Andrade!

Agradeço à Marina pela divulgação desta grande aventura e lembro que estamos à disposição para os futuros aventureiros e entusiastas desta grande viagem, que podem postar suas dúvidas aqui no Blog e certamente nós responderemos!

O link para a matéria no Blog “Na Bagagem” é http://wp.clicrbs.com.br/nabagagem/!!!

Grande abraço à todos.

Até breve.

Cristiano

Older Posts »

Categorias

%d blogueiros gostam disto: